Monday, July 06, 2009

Filme “O Contador de Histórias” é emocionante


Drama traz para o cinema emoção com humor


Sérgio Dias

Belo Horizonte. Final dos anos 70. Um garoto de seis anos é levado para uma instituição para menores carentes pela mãe, que espera a partir desta decisão ter um filho “doutor”. A partir daí a vida do Roberto Carlos Ramos começa a se transformar. De um menor considerado irrecuperável torna-se um pedadogo, educador, autor de livros e um dos dez melhores contadores de histórias do mundo.

Tudo na vida dele muda a partir do momento que encontra a pedagoga francesa Margherit Duvas. Ela mostrou para ele coisas que até então não conhecia como afeto, confiança e esperança. E o filme “O Contador de Histórias” traz para as telas a emoção deste encontro.

O diretor Luiz Villaça conta que a idéia de fazer o filme surgiu ao ler um livro de histórias para o seu filho em janeiro de 2002, então com três anos. O livro era “O contador de histórias”, de Roberto Carlos Ramos. “Na última página encontrei um resumo da vida do autor. Fiquei completamente tomado”.

Embora participe do filme como narrador, Roberto Carlos Ramos só viu o filme inteiro na primeira exibição, pois não participou do roteiro e não sabia o que esperar. “O Luiz foi muito econômico. Só me mostrou os trechos que eu devia narrar, nenhuma cena a mais. Só vi o filme inteiro na primeira exibição, foi muito emocionante e uma choradeira geral”.

O filme podia ter abordado mais o período em que o Roberto Carlos Ramos esteve na França. Mas não tira o sue brilho. “Me reconheci muito no primeiro menino”, diz Ramos. “Maria de Medeiros se aproximou muito de Margherit. Apenas pelo tom de voz de Maria, eu podia fechar os olhos e ‘ver’ a Margherit”, completa ele.

Serviço

“O Contador de Histórias”. Direção Luiz Villaça. Elenco: Maria de Medeiros, Malu Galli, Jú Colombo, Marco Antonio, Paulo Henrique, Clayton dos Santos da Silva e Victor Augusto. Ator convidado Chico Diaz. Estréia prevista nos cinemas brasileiros para 7 de agosto de 2009 com distribuição exclusiva da Warner Bros. Pictures.

Wednesday, July 01, 2009

Deputado Edmar Moreira continua com o seu mandato


Nosso congresso entende que não houve quebra de decoro parlamentar


Sérgio Dias


Vejam a situação: o deputado Edmar Moreira contratou serviços de suas próprias empresas de segurança com sua verba indenizatória de maio de 2007 a janeiro de 2009. A verba indenizatória, de R$ 15 mil por mês, deveria auxiliar o deputado em gastos ligados à função. Ele usava o dinheiro integralmente para contratação de suas empresas.


Isto pode, como diria a comediante nas noites de sábado. Para o Congresso isto pode. Não para nós.


Foram nove votos contra e quatro a favor da cassação. Houve uma abstenção. A seguir os nomes e e-mails dos nobres deputados. Acredito que eles merecem os nossos parabéns:


CONTRA A CASSAÇÃO

Hugo Leal (PSC-RJ)dep.hugoleal@camara.gov.br
Mauro Lopes (PMDB-MG) dep.maurolopes@camara.gov.br
Nelson Meurer (PP-PR) dep.nelsonmeurer@camara.gov.br
Sérgio Moraes (PTB-RS) dep.sergiomoraes@camara.gov.br
Moreira Mendes (PPS-RO) dep.moreiramendes@camara.gov.br
Wladimir Costa (PMDB-PA) dep.wladimircosta@camara.gov.br
Urzeni Rocha (PSDB-RR) dep.urzenirocha@camara.gov.br
Sérgio Brito (PDT-BA) dep.sergiobrito@camara.gov.br
Lúcio Vale (PR-PA) dep.luciovale@camara.gov.br

A FAVOR DA CASSAÇÃO


Nazareno Fonteles (PT-PI) dep.nazarenofonteles@camara.gov.br
Ruy Pauletti (PSDB-RS) dep.professorruypauletti@camara.gov.br
Solange Amaral (DEM-RJ) dep.solangeamaral@camara.gov.br
Roberto Magalhões (DEM-PE), suplente de ACM Neto dep.robertomagalhaes@camara.gov.br

ABSTENÇÃO

Abelardo Camarinha (PSB-SP) dep.abelardocamarinha@camara.gov.br

Jornal BLEH!

Followers