Sunday, August 29, 2010

A blitz para você ser roubado


Ladrões aproveitam trânsito causado pela blitz para roubar motoristas

Na última sexta-feira, ao retornar para casa, fui surpreendido por um trânsito de aproximadamente um quilômetro na ligação Leste-Oeste. Eu tive de parar e aguardar exatamente embaixo da Praça Roosevelt. Em menos de um minuto vi dois motoristas serem roubados e um carro se chocar contra as pilastras que separa as pistas. Por sorte não fui um dos escolhidos e nada me aconteceu.

Liguei imediatamente no 190. O volume de ligações, conforme a gravação que me atendeu, impedia um pronto atendimento. Tive de ouvir a mensagem explicar que se o motivo da minha ligação não fosse exatamente aquele (?), os números da Sabesp, Bombeiros etc. eram outros...ao fim um policial me atendeu e informou que a minha ligação estava “registrada”.

Por ser tarde (era umas 23h40), não entendi aquele trânsito que se adentrava a rua Amaral Gurgel. Ao me aproximar percebi que se tratava de uma blitz da Lei Seca.

As ações para se fazer cumprir a Lei Seca, punir os infratores etc. são totalmente aceitas por mim. Devem de fato existir para principalmente atuar na prevenção e na educação dos motoristas. Eu inclusive já fiz o teste do bafômetro numa boa. Devem continuar existindo.

Por outro lado os seus “efeitos colaterais” devem ser prontamente observados pelas autoridades e os demais que as organizam. E parece que isto não aconteceu na sexta-feira.

Parei na blitz para conversar com um policial, explicar o que estava acontecendo. Ele me ouviu, entendeu e informou que iria “conversar” com o pessoal e enviar uma motocicleta ao local. Como sai, fui embora, não posso afirmar se realmente a motocicleta foi ao local.

Penso que o Comandante Geral da Polícia Militar e o Secretário de Segurança do Estado devem se atentar a estas situações, para que a ação real da blitz seja cumprida.

Sunday, August 08, 2010

Pequenas Frustrações - Grandes Problemas


Rick Warren*

Muitas vezes fico perplexo por testemunhar como pequenas frustrações no ambiente de trabalho se avolumam, culminando em atitude desastrosa na hora de irmos para casa. O sábio rei de Israel, Salomão, escreveu milhares de anos atrás: “Peguem as raposas, antes que elas estraguem a nossa plantação de uvas...” (Cântico dos Cânticos 2.15). Cada ambiente de trabalho tem seus problemas exclusivos, questões que podem surgir para arruinar o mais agradável e pacífico dos dias.

Tenho aprendido que as frustrações que experimentamos no trabalho e no meio profissional geralmente pertencem a três tipos:

Interrupções. Surgem sob a forma de visitas inesperadas ou telefonemas (como o que recebi enquanto digitava esta frase!). Elas têm um modo sinistro de surgir sempre que temos um prazo fatal a cumprir ou um assunto importante requer nosso tempo. Mesmo preparativos mais cuidadosos são insuficientes para impedir que nossos melhores planos sofram interrupções.

Inconveniências. Interrupções aparecem sob a forma de pessoas, mas inconveniências comumente envolvem coisas – ferramentas e “conveniências” modernas que nos abandonam em queda livre quando deixam de funcionar. É a copiadora que quebra e perde-se tempo para colocá-la em operação novamente. O tráfego engarrafado, deixando-nos imóveis, incapazes de chegar a tempo para a reunião marcada. Ou quando não conseguimos encontrar um documento importante para a apresentação.

Irritações. Geralmente causadas por atrasos de vários tipos: pessoas não confiáveis que deixam de cumprir o que prometeram; o “esconde-esconde” com quem precisamos falar, trocando mensagens, mas sem conseguir contato direto; uma doença sem gravidade, mas que nos deixa um trapo; clientes que não reconhecem o que estamos tentando fazer em favor deles.

Quer gostemos ou não, interrupções, inconveniências e irritações são parte da vida. Não importa o quanto tentemos - não é possível eliminá-las. Garanto que você vai se deparar com esses três tipos de frustração ao longo desta semana. Embora não possamos evitá-las, podemos aprender a impedir que nos causem estresse desnecessário. Qual o segredo para lidarmos com frustrações?

- Não resista a elas. Aceite-as. Não reaja de modo exagerado, nem tenha uma explosão de ira.
- Não fique ressentido com elas. Não intensifique-as, interiorizando a ira.
- Não se resigne com elas. Recuse-se a ser indulgente caindo na autopiedade por causa de um obstáculo inesperado.
- Reduza sua importância. Trate-as como significativas, mas sob a devida perspectiva.

Considere-as pequenas contrariedades que fazem parte da vida e não como calamidades.

A Bíblia ensina que um dos sub-produtos da sabedoria é a paciência. Precisamos olhar as circunstâncias sob a perspectiva de Deus. Quando estou em sintonia com Deus, lembro-me que Ele tem todas as coisas debaixo do Seu controle, embora eu não as tenha. Como Gálatas 5.22 nos ensina: “Mas o fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência...”

* Rick Warren, escritor e conferencista, autor do best-seller "The Purpose-Drive Life" (Uma Vida Com Propósitos), traduzido em várias línguas através do mundo. Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes

Wednesday, August 04, 2010

Prêmio jornalístico seleciona trabalhos em seguros e mudanças ambientais


Em sua 4ª edição, Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo 2010 admite também reportagens em blogs, podcasts e TVs on-line

Texto: Imprensa Allianz Seguros

Os ingredientes do bom jornalismo são conhecidos: notícias quentes e relevantes, rigor na apuração, capacidade analítica e ética ao relatar os fatos. E a arte que torna uma matéria especial é o toque pessoal de cada jornalista.

Para reconhecer o talento desses profissionais e, consequentemente, o esforço na elaboração das grandes matérias, estão abertas até 10 de setembro a 4ª edição do Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo. Podem concorrer jornalistas que tiveram matérias de seguros e mudanças ambientais veiculadas entre 1º de outubro de 2009 e 10 de setembro de 2010. Por entender que as mídias on-line tem tanta relevância quanto as demais, o prêmio aceita inscrições de reportagens veiculadas em blogs, podcasts e TVs on-line, desde que cumpram as especificações do regulamento, sendo a principal a pluralidade de fontes. Ou seja: não podem concorrer matérias sobre uma única empresa, em qualquer dos temas e categorias, mesmo que essa seja a Allianz Seguros.

Os resultados finais do Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo 2010 serão anunciados durante cerimônia de premiação a ser realizada em novembro, em São Paulo. As comissões de julgamento e, posteriormente, de premiação serão formadas por dois júris independentes, compostos por jornalistas, pesquisadores, professores universitário e representantes de entidades de classe. É importante ressaltar que não há qualquer interferência da Allianz Seguros no processo.

Como participar

No Tema Seguros, os jornalistas podem inscrever trabalhos de linguagem escrita publicados em impressos, sites e blogs.

Assim como na edição anterior, o Tema Especial de Sustentabilidade contempla matérias sobre Mudanças Ambientais veiculadas em impressos, sites, blogs, rádios, podcasts, TVs e TVs on-line. Alguns exemplos de pautas que se incluem neste Tema são: mudanças climáticas, desmatamento, emissão de CO2, queimadas, fontes de energia, enchentes, lixo tóxico, reciclagem de materiais, otimização dos recursos naturais, entre outros.

Inscrições

Para participar, o jornalista pode enviar suas matérias via e-mail ao imprensa@allianz.com.br ou por correio para o endereço descrito no regulamento do Prêmio. As datas de veiculação das matérias que se enquadram no Prêmio são entre os dias 1º de outubro de 2009 e 10 de setembro de 2010. A premiação é de R$ 15 mil para os primeiros colocados de cada tema e categoria. Informações, regulamento e ficha de inscrição estão disponíveis no site: http://www.allianz.com.br/

Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo 2010
Veja abaixo os temas, categorias e subcategorias que se enquadram ao Prêmio Allianz Seguros de Jornalismo:

TEMA SEGUROS
Categoria Linguagem Escrita

• Mídia Impressa e On-line Nacional e Regional - 1º lugar: R$ 15 mil Jornais, revistas, websites e portais
• Mídia Impressa e On-line Especializada em Seguros - 1º lugar: R$ 15 mil Jornais, revistas, websites e portais segmentados de Seguros
• Mídia Impressa e On-line Especializada em Economia e Finanças - 1º lugar: R$ 15 mil Jornais, revistas, websites e portais de Economia e Finanças

TEMA ESPECIAL DE SUSTENTABILIDADE - MUDANÇAS AMBIENTAIS

Categoria Linguagem Escrita

• Mídia Impressa e On-line Nacional e Regional - 1º lugar: R$ 15 mil Jornais, revistas, websites e portais
Categoria Linguagem Audiovisual
• Mídia Eletrônica – Telejornalismo - 1º lugar: R$ 15 mil
• Mídia Eletrônica – Radiojornalismo - 1º lugar: R$ 15 mil

Jornal BLEH!

Followers