Thursday, December 27, 2012

E o ano de 2012 vai chegando ao fim


Muito aprendizado em um ano de boas conquistas

E vai chegando ao fim o ano de 2012. Culturalmente chegamos nesta época do ano analisando o que fizemos ou deixamos de fazer e traçamos planos para o ano que vai começar.

Eu sempre penso que fiz pouco. Que era possível fazer mais. Mas, este "mais" nem sempre depende apenas das minhas ações. Assim o sentimento de "culpa" acaba sendo diminuído.

Quero apenas que durante o ano de 2013 eu tenha muita saúde. Eu e as pessoas que estão ao meu redor: família, amigos, colegas etc. O restante, com muito trabalho e determinação, conseguimos.

Quero também ter a sabedoria para resolver e enfrentar os problemas da vida. Afinal são eles que nos fortalecem e que nos faz dar valor às conquistas.

Feliz 2013!

Monday, December 10, 2012

Algumas coisas que não dá para acreditar


Atitudes que podem ser mudadas e melhoradas

Mais um ano chegando ai fim. E, na média, posso afirmar que foi bom demais. 

Profissionalmente, algumas situações "engraçadas" envolvendo o trabalho com o Jornal Alpha Autos.

Tivemos um lançamento da Land Rover, que saia do Hotel Transamérica e ia até o Haras Larissa. Tive o privilégio de ir (e voltar) com a Suzane Carvalho - gente boa demais. Lá no Haras tivemos algumas atividades etc. A parte engraçada: na volta, enquanto eu esperava chegar o carro que o manobrista do hotel tinha ido buscar, uma colega jornalista (que passou o dia todo comigo no evento e, claro, não foi a Suzane - e eu não sei dizer agora qual o nome dela) veio e me entregou o seu tíquete - para que eu fosse buscar seu carro...

Uma outra situação, mais recente, na Fazenda Capuava, onde a Ford reuniu alguns jornalistas para mostrar (e testar) as tecnologias globais dos seus veículos. Eu estava na segunda turma, cheguei no local por volta das 12h. Um colega jornalista, quando me viu, disse: "até você está aqui hoje?".

Pior mesmo quando você está conversando com um jornalista, chega um terceiro jornalista, cumprimenta com um aperto de mão quem está falando com você e...nem olha para você. Outro privilégio que tive no almoço de confraternização da Ford.

Talvez seja muita inocência, mas bem que podia ser um pouco (um pouco mesmo) mais amistoso os relacionamentos. E ai não apenas na questão profissional (e também não apenas quem cobre o setor automotivo).

Vale refletir.

Tuesday, December 04, 2012

As pessoas insistem na distância

A ideia de ser próximo e amigo nem sempre é aceita

Tenho observado que muitas pessoas preferem ser sozinhas. Não falo de relacionamento, de marido e esposa, namorado e namorada etc. Sozinhas de amigos.

A desconfiança tomou conta. Você ser simpático nos dias atuais soa como "interesse" e não como uma ação de boa vontade.

O pior que penso, penso e penso e não consigo encontrar uma saída para mudar isso. A semente caiu no coração das pessoas, criou raiz e está muito forte.

O que espero é que, nas suas noites de sono, as pessoas consigam refletir sobre isso e, quem sabe, mudem suas atitudes.

Thursday, November 22, 2012

Vamos correr que tem promoção

Uma sexta-feira para estourar os orçamentos

Recebi muitos emails nos últimos dez dias sobre a tal "Black Friday". Mais uma "novidade" que vem dos Estados Unidos, onde tal promoção já é tradicional.

Ouvi na BandNews FM quarta-feira, com o Luiz Megale, que lá a coisa é séria e já teve mortes - um senhor, ano passado, morreu pisoteado. Quanta vontade de consumo.

Sinceramente vejo nisso uma grande bobagem. Li agora mesmo no Facebook um colega escrever que a tal Black Friday é "pra todo mundo gastar o que não tem e comprar o que não precisa".

Mas, mudando de assunto, acontece hoje na cidade de São Paulo a Oktober Fest. Embora em novembro, a festa é a mesma que acontece lá no Sul - inclusive tem o apoio deles.

Com o amigo Marcel Agarie vou conhecer e, dependendo como for, escrevo alguma coisa por aqui depois. Já estou imaginando como deve ser uma festa com bebida livre...

Tuesday, November 20, 2012

Outro retorno

Volto a escrever no Ideias e Debates depois de mais uma ausência

Incrível como as obrigações me faz deixar de lado algumas coisas que sinto prazer. Uma delas é ler. Tenho lido pouco demais. Consigo ler um jornal inteiro apenas quando vou ao mercado, peço um café e leio o que tem disponível.

Outra é escrever aqui no blog Ideias e Debates. Gosto demais do espaço, afinal é meu e posso escrever qualquer coisa. Qualquer mesmo. Posso elogiar, xingar, viajar. Enfim, tudo.

E não foi por falta de assuntos que me ausentei. Acredito, não apenas eu, mas qualquer outro que goste de escrever, ser possível escrever uns três textos por dia de tanto assunto que temos.

O mais recente envolve o meu querido Palmeiras, que pela segunda vez caiu para a série B do campeonato brasileiro. Mas, pensando bem, deixar de falar sobre o assunto é até bom, afinal eu poderia perder bem mais que meia dúzia de amigos.

Quero finalizar o pequeno texto de retorno com uma homenagem ao amigo Wellington, que infelizmente nos deixou a pouco com apenas 25 anos. Lembro-me dele com uns seis anos. O pegava no colo. Escrevendo, ainda não acredito que não está mais por aqui.

Tuesday, August 07, 2012

A TIM não me quer como cliente

As artimanhas da empresa para fazer eu cancelar a minha assinatura
Durante alguns anos fui cliente “empresa” da Nextel. Devido aos muitos problemas e reclamações sem solução, optei por deixar de ser cliente (embora, legalmente, ainda conste o meu nome como cliente – mas vou tratar disso em outra postagem).

No fim de abril, deste ano, decidi contratar o serviço empresa da TIM; inúmeras facilidades, descontos, aparelhos “top” etc. Após reclamar da demora, recebi os três aparelhos do plano contratado. E, para ficar claro: sim, tive que reclamar para receber, após o prazo estipulado, os aparelhos do plano contratado.

Apenas para o entendimento do que vai vir, é bom dizer que os aparelhos chegaram por volta do dia 15 de maio de 2012 (um pouco antes ou depois).

O serviço não é bom. Nem sempre o 3G funciona, as ligações nem sempre são completadas e por ai vai.

Agora o pior, o inesperado, o que eu acredito que não acontece com as outras: cobranças, com ameaça de levar o nome para os serviços de proteção ao crédito, de contas de serviços prestados em...janeiro de 2012!!!

Tornei-me cliente ativo em maio de 2012 e estão cobrando fatura de janeiro de 2012. Após explicar a situação, fui “orientado” a ligar para um número para explicar a situação e ver o que poderia ser feito.

Veja: a TIM me liga, cobra o que não deve e eu devo ligar para um número explicando (o que expliquei para a TIM)...para ver o que pode ser feito.

Franco Bernabè, da Telecom Italia e Andrea Magoni e Mario Girasole da TIM Brasil: é assim que funciona?

Monday, February 13, 2012

Momentos significativos ou minutos maximizados



Jim Lange*

Tempo! Você tem o bastante? Se você for igual ao resto do mundo sua resposta é, “Não!”. Entretanto, você pode estar errado. Todos nós temos tempo suficiente. Na verdade, todos têm a mesma quantidade de tempo todos os dias: 24 horas. Ninguém tem mais, ninguém tem menos.

O problema é que nos habituamos a preencher o tempo com coisas que não têm importância como tarefas no trabalho, mídia social como Facebook e Twitter, transportando os filhos para inúmeros eventos e atividades fora da escola, ou assistindo televisão. Descobrimo-nos em constante movimento, desperdiçando preciosos minutos e horas.

Temos permitido pouca margem de tempo em nossa vida e, assim, freneticamente tentamos espremer tudo dentro de nossa agenda. Infelizmente muitos, ao final do dia, deixam escapar o que realmente importa: relacionamentos.

Tenho três questões a serem ponderadas: 1) Como você gasta seu tempo? 2) Como isso está funcionando para você? 3) No final da sua vida você ficará satisfeito com a forma como gastou seu tempo?

Vi este assunto ser discutido recentemente, o que me levou a pensar na minha vida e em como tenho andado ocupado. Não penso que Deus quer me ver assim tão ocupado. Realmente creio que Ele quer que eu descanse ao longo do caminho e curta a jornada. Mas às vezes isso parece tão difícil...

Contudo, determinei que vou saltar fora dessa “roda de hamster”, me questionando o que realmente é importante. Eu tinha a tendência de fazer as coisas simplesmente por estar acostumado a agir assim. Sempre fui inclinado a realizar tarefas, o que por um lado tem sido útil em algumas áreas da minha vida. Mas isso feriu alguns de meus relacionamentos, na medida em que errei ao enfatizar tarefas à custa de pessoas com quem me preocupo genuinamente.

Como resultado, iniciei o processo de avaliar tudo o que faço perguntando a mim mesmo o quanto cada oportunidade realmente é importante. Você estaria disposto a fazer o mesmo? Para muitos esse processo pode ser desconfortável e até assustador. Porém, a realidade é que, se continuarmos a fazer as coisas como sempre as fizemos, continuaremos a obter os mesmos resultados. E isso inclui a forma como usamos nosso tempo.

"Todos os nossos dias foram contados", afirma a Bíblia. Assim como não podemos acrescentar um só minuto às 24 horas do dia, também não podemos somar um dia sequer ao período de nossa vida. O tempo é a mercadoria mais preciosa que temos. Você gostaria de se juntar a mim na tentativa de fazer o máximo com os dias que nos restam, procurando criar momentos significativos, ao invés de maximizar os minutos?

Se nos concentrarmos em maximizar cada minuto, acabaremos tentando criar relacionamentos de micro-ondas. Acredite, isso não funciona, especialmente no longo prazo. Podemos ser eficientes nas coisas que fazemos, mas precisamos aprender a não ter pressa em nossos relacionamentos. É assim que são criados os momentos e eles nem sempre se adaptam a uma agenda conveniente.

No livro de Salmos, encontramos este sábio conselho: “Faze com que saibamos como são poucos os dias da nossa vida, para que tenhamos um coração sábio” (Salmo 90.12).

*Jim Lange, presidente da Truth@Work (www.christianroundtablegroups.com), organização voltada para auxiliar pessoas no mercado de trabalho. Ele escreve regularmente em seu blog www.5feet20.com, e é autor do livro Bleedership: Biblical First-Aid for Leaders (Primeiros Socorros Bíblicos Para Líderes). Ele e sua família vivem próximo a Toledo, Ohio, USA.Tradução de Mércia Padovani. Revisão e adaptação de J. Sergio Fortes.

Jornal BLEH!

Followers